Annástria vol. II


"Annástria e Os Sete Escolhidos""

Stellnaja é uma jovem francesa que estuda em um estimado internato exclusivo para garotas. Sua vida era confortavelmente normal até a jovem começar a ter sonhos estranhos. Certa noite a garota descobre que sua vida está prestes a mudar drasticamente ao perceber o surgimento do desenho de uma cobra impregnada em seu pulso. A diretora do internato e tutora de Stellnaja, Anita Collin, revela à sua protegida a verdade sobre o destino que aguardava a jovem menina. O poder de se transformar em cobra é considerado por muitos algum tipo de maldição. Stellnaja aceita sua missão. Ela precisa reunir sete annastrianos que viveram em diferentes épocas e os manter seguros. Cada um deles foi escolhido pela deusa de Annástria, Florença. Darin e Ímpar continuam a missão em busca de reunir as penas das asas de Darin, porém a todo momento inimigos tentam fazer com que os jovens fracassem. Satine e seus aliados estão cada vez mais fortes, ela finalmente consegue dominar boa parte da dimensão dos humanos e ameaça perigosamente a missão de Darin e Ímpar. William ainda alimenta esperanças de fazer com que Ímpar se alie a ele. A aventura torna-se cada vez mais tensa. Mistérios sobre o passado de William e Aradios começam a ser revelados. Stellnaja, uma jovem de mente crítica pouco feliz com a vida no internato junto a sua amiga Gina, descobre poder se transformar em cobra. Ela precisa reunir sete annastrianos e os manter a salvo até o momento certo. Darin e Ímpar enfrentam perigos cada vez mais tensos que podem por a perder tudo o que já conseguiram.




Trilogia Annástria




        Livro II

Novos personagens

      Nesse livro os personagens principais começam a sentir melhor na pele o peso da sua missão e também começam a ter suas maiores dúvidas e questionamentos. O aparente linear desenvolver de sua missão, sofre fortes abalos.
     A profecia não é muito clara e exata, ao contrário do que muitos acreditam. Em sua segunda parte reza o aparecimento de sete personalidades que ajudarão na luta contra as trevas, e também entra em cena Stellnaja, personagem de história obscura e visão crítica.
      Seu irmão atreve-se a desrespeitar a deusa, considerando-se esperto demais para submeter-se a quem quer que seja. Sua arrogância é castigada através da única pessoa que ele amava, a sua irmã mais nova.
     Stellnaja tem gravado em seu pulso a imagem de uma cobra naja. Ela descobre poder transformar-se em cobra, habilidade que considera uma faca de dois gumes. Stellnaja começa com a responsabilidade de viajar através do tempo e reunir os sete escolhidos mencionados pela profecia. Após isso ela pode unir-se a Darin e Ímpar.

       A Narrativa

      A partir do vol II a narrativa passa ser na primeira pessoa e divide-se em quatro partes, cada uma narrada por um personagem diferente.
      Os personagem, ainda em crescimento, começam a dar voz a história e mostram seus pontos de vista, dúvidas e reflexões acerca dos acontecimentos. Cada um tem seu jeito de contar a história, de relatar sua experiência. A primeira parte é narrada pela Stellnaja, a segunda pela Ímpar, a terceira pelo príncipe Darin, e a quarta e última parte é narrada por William. 

        A missão em risco

      No vol II os personagens correm o risco de fracassar por completo. Eles então passam a questionar suas habilidades e precisam aprender o peso de suas decisões, não podem receber ajuda o tempo todo, precisam agir por si próprios.
     Detalhe: os deuses deram aos annastrianos o poder de escolhas, de seguir outros caminhos, sendo assim eles não podem e nem devem tomar as decisões pelos jovens, ou por quem, quer que seja. Se um dos jovens, por exemplo, fracassar na sua parte, a responsabilidade é de quem cometeu o erro. Deve-se atentar que a queda do apogeu de Annástria não foi causada diretamente pelos deuses, e sim pelas escolhas de seus sucessores... 

FanPage Trilogia Annástria